Cozinha da Felicidade | Time Out Market Lisboa cozinha da felicidade

Cozinha da Felicidade

 

Petiscos e pratos da chef Susana Felicidade que seguem o receituário português.

Além da óbvia associação entre comida e felicidade, este restaurante deve o nome à chef que segura o leme: Susana Felicidade. Advogada de formação, Susana começou a cozinhar em frente à Praia da Arrifana, no Algarve, mas para sorte de todos nós acabou aqui, em Lisboa, onde abriu uma série de petisqueiras de sucesso. Hoje divide o seu tempo entre o Pharmácia, no Bairro Alto, e esta esquina colorida, na Ribeira, onde pode provar muitas invenções gastronómicas com sabores nacionais em formato simples e informal.

Time Out Dixit “Nas palavras da própria chef, o projecto do Mercado é um Best Of pessoal, apenas com algumas mudanças. Como se um cantor reeditasse um álbum e fizesse alguns remixes. Mas com o remix a sair melhor do que o original”

  A não perder: Bochechas de Porco Ibérico, puré de batata doce, couve salteada com presunto

Receita

Polvo de molho com batata doce como se faz na Praia da Arrifana

Na terra natal de Susana Felicidade, Aljezur, o polvo de molho com batata doce é um prato típico de casa, mas que a avó fazia no restaurante de praia que tinha, na Arrifana, nos anos 60 e 70. Em 2004, quando largou a advocacia para se dedicar à cozinha, nessa mesma praia, a chef recuperou-o. Não só pela lembrança, como por juntar duas partes importantes do Algarve: a serra e o mar. Do mar vem o polvo da costa – “deve ser da costa, que é o mais escuro, o que se alimenta dos mariscos das rochas”, explica a chef –, que é cozido em pouca água, com cebola, cravinho, louro e um ramo de salsa, em lume muito baixo, durante 30/45 minutos [dica: o polvo é sempre congelado entre 48 a 62 horas, para quebrar as fibras internas]. Ao mesmo tempo faz-se um refogado com cebola, alho, azeite e louro. Depois, junta-se aqui o tomate fresco sem pele (ou o tomate pelado) e deixa-se cozinhar muito bem para o tomate ficar bem desfeito. Coloca-se em seguida a batata doce em cubos, semi-cozida, para acabar de cozer no refogado. O refogado é depois refrescado com vinho branco e com a água do caldo do polvo, sempre em lume médio-baixo. O polvo é cortado em vários pedaços – guardar sempre um tentáculo para cada porção – e posto no refogado. Para servir, regar com um pouco de azeite e salsa.

Ingredientes

2 A 2,5KG DE POLVO DA COSTA
BATATA DOCE DE ALJEZUR
TOMATE FRESCO (OU TOMATE PELADO
DE BOA QUALIDADE)
CEBOLA
CRAVINHO
ALHO
LOURO
SALSA
AZEITE
VINHO BRANCO

Receita Cozinha da Felicidade | Time Out Market Lisboa