Bacalhau quatro estações

Nem só no Natal vive o bacalhau. Bacalhau é quando o Homem quiser. No Mercado estes pratos brilham todo o ano.

Bacalhau à Brás – Miguel Castro e Silva

Das mil e uma maneiras de fazer bacalhau, esta é uma das mais famosas em Lisboa. E tal como muitos pratos de Lisboa também deve o seu nome a lisboeta, desta feita um taberneiro do Bairro Alto de seu nome Braz ou Brás, que terá um dia lembrado de misturar bacalhau desfiado, batatas fritas e ovos mexidos. Tal foi o sucesso da receita que se tornou um clássico nas casas lisboetas. Miguel Castro e Silva fez desta receita um dos seus pratos mais conhecidos. No seu restaurante do Time Out Market é um dos best-sellers.

Bacalhau com natas da Cozinha da Felicidade

Na sua Cozinha da Felicidade, a chef Susana Felicidade apostou numa receita de bacalhau com natas revisitada depois de ouvir um cliente perguntar por este prato. Depois de uma volta pelo mercado viu que não existia em nenhuma carta e colocou mãos à obra. O resultado é este bacalhau com infusão de natas e poejo, chips de batata-doce e areia de azeitonas.

Presunto de bacalhau da Terra do Bacalhau

Na mesma banca onde se comem pastéis de bacalhau, cod bits (peles de bacalhau fritas), entre outros petiscos feitos com o fiel amigo, há uma novidade: presunto de bacalhau. Um petisco que é nada mais nada menos do que finas lascas do Lombo de Bacalhau salgado seco. Para ajudar a equilibrar o sabor salgado, estas lascas são servidas com um fio de azeite aromatizado em alho e alecrim fumados e doce de tomate.

Pastéis de Bacalhau com arroz de tomate do Sea Me

Pensa-se que os pastéis de bacalhau terão surgido no norte do país, onde se chamam “bolinhos” de bacalhau, com a introdução da batata em Portugal. Mas é nas tascas de Lisboa que a sua receita se transformou num clássico da cidade. No Sea Me, este prato foi resgatado e é agora servido acompanhado por um belíssimo arroz de tomate.

Pataniscas de bacalhau da Chef Marlene Vieira

A melhor patanisca de Lisboa tem a mão da chef Marlene Vieira. São um petisco em forma de sonho, recheadas de bacalhau acompanhadas por um aioli de pimentos para mergulhar as ditas cujas.