O Frde

“O Frade” abriu no Time Out Market

De um balcão em belém para um outro balcão (e esplanada) no Time Out Market, o restaurante “O Frade” acaba de ganhar um novo espaço na cidade onde não faltam o famoso arroz de pato à Frade, o Pato de Escabeche e os vinhos de talha.

Em 2019, os primos “Frade” (Sérgio Frade e Carlos Afonso), provenientes de uma família alentejana de cozinheiros, vinhateiros e taberneiros, apaixonada pela gastronomia portuguesa, transformaram a Calçada da Ajuda, no epicentro da cozinha alentejana em Lisboa. O sucesso valeu-lhes a fama de “um dos melhores balcões da cidade” e ainda o reconhecimento “Bib Gourmand” do Guia Michelin, uma categoria que distingue espaços com uma boa relação preço-qualidade.

A abertura deste novo espaço com balcão e esplanada no Time Out Market conta com Sérgio Frade e o chef Diogo Carvalho aos comandos (Carlos Afonso saiu para outro projecto) e marca um novo capítulo na vida d’O Frade, contando com os pratos de sempre e que deram nome à casa desde 2019.

“Continuamos a fazer cozinha de alma alentejana, mas a carta percorre muito do receituário tradicional português, de Trás-os-Montes ao Algarve”, afirma Sérgio Frade. “Os pratos são os mesmos, ainda que a carta no mercado seja um pouco mais reduzida, muito baseada em petiscos como a muxama de atum com ovos, a empada especial do Frade, o Coelho de Coentrada, o Pato de Escabeche, entre outros, contando também com alguns pratos como o Arroz de Pato à Frade, um dos ícones da casa, malandrinho com sabor a laranja e chouriço, ou o Xérem de Corvina com coentros e limão”, como explica Sérgio Frade.

Os vinhos de talha, com estágio em ânforas de barro, que sempre fizeram parte da identidade deste espaço e da família de Sérgio Frade que é produtora desta forma ancestral de vinificação, também integram a carta de vinhos, onde constam ainda vinhos da Borgonha, também produção própria d’O Frade e outras duas referências de Lisboa e Douro.

Na carta de sobremesas, há duas sugestões para encerrar a refeição: uma mousse de chocolate com hortelã da ribeira, que já deu provas em Belém, e ainda uma encharcada com sorvete.

Os clássicos não vão sair da carta, mas os clientes deste novo espaço d’O Frade podem sempre contar com algumas novidades. “Temos mais de 150 receitas no receituário de origem d’O Frade e vamos rodando a carta regularmente. A nossa ideia é ir adaptando a carta ao público, à sazonalidade de alguns produtos e às criações dos chefs”, explica Sérgio Frade.“Abrimos em Agosto no Time Out Market com uma carta, mas já estamos a pensar em pratos novos para Setembro.