Há nova papa no Pap’Açôrda

O Pap’Açôrda já leva quase um mês desde que reabriu ao público, mas já cá anda há quase 40 anos. Os clássicos continuam lá, mas há novidades para provar este verão.

O Verão pede coisas mais frescas e, se há coisa que o Pap’Açôrda sabe fazer é ser camaleónico e adequar-se às estações do ano. Em Janeiro e Fevereiro há arroz de lampreia, em Março há Sável e no Verão há sardinha panada.

Este verão até pode estar a ser bastante atípico, mas há coisas que não mudam e ainda bem. Entre os pratos mais pedidos no Pap’Açôrda encontram-se os clássicos da casa como os filetes de pescada com arroz de berbigão, as costeletas de borrego panadas ou a Açôrda de Gambas, mas nem só destas estrelas vive a carta deste restaurante icónico da cidade. E Manuela Brandão, chef à frente da cozinha do Pap’Açôrda desde sempre sabe disso. Tudo o que os clientes pedem, a Chef torna possível. Sejam gostos pessoais, intolerâncias ou regimes alimentares específicos. E foi para dar resposta a alguns pedidos que os clientes faziam que, ao mesmo tempo que entravam os pratos de verão como a Salada de Peixe ou as Sardinhas panadas (8,50€), Manuela criou outros novos pratos vegan e vegetarianos para integrarem a carta. É o caso da Beringela biológica grelhada com malagueta e mel de Urze (5€), do Hambúrguer de grão com batata doce frita (12€) ou até do cheesecake vegan de caramelo salgado e amêndoa torrada (4,5€) que faz concorrência à famosa mousse da casa. Um prato que pisca mesmo o olho ao verão é o Gaspacho à Pap’Açôrda com chanquetes fritos (6€).

Nas novas entradas contam-se também o Bacalhau fresco escalfado com esmagada de meia desfeita (19,50€) e a Pá de cordeiro de leite assado com batatas à padeiro (29€) para almoços mais substanciais.

Mais uma prova da adequação do Pap’Açôrda aos tempos que se vivem é o facto do restaurante ter aderido ao serviço de Delivery nas plataformas UberEats e Glovo, e agora já ser possível receber em casa alguns pratos selecionados pela chef Manuela Brandão, como os pastéis de massa tenra, a Açôrda de Gambas ou o arroz de frango do campo de cabidela. A famosa mousse de chocolate também lá está.