Bettina Corallo chocolate loja Chocolates Bettina Corallo

100% Chocolate

É chocolate, puro chocolate artesanal com 70% a 100% de cacau sob diversas formas: das favas de cacau do Gana ao sorvete de cacau, das tabletes de chocolate a peso, o salame e o brownie que agora chega ao Time Out Market. O melhor chocolate do mundo está à venda na loja de Bettina Corallo que acaba de abrir no mercado.O sucesso do chocolate da família Corallo não se explica por meros acasos ou golpes de sorte, há um trabalho de muitos anos e experiência de campo, que resulta num produto perfeito.Esta é uma história que começou há muito, muito tempo num país longínquo. No princípio era o café. Ainda menina, a portuguesa Elizabete Martins (“Bettina”) foi viver para o Zaire com os pais, onde mais tarde acabou por conhecer o futuro marido, o italiano Claudio Corallo. Juntos trabalharam em plantações de café robusta, uma variedade de café muito especial. Acabaram por comprar uma plantação de 1250 hectares onde produziam um café muito especial, que muito antes de sair do Zaire já estava totalmente reservado. Em 1992 saíram do Zaire e foram viver para Florença, em Itália, e criaram uma empresa onde torravam o café robusta e arábica da Bolívia. Em 1995 decidiram ir viver para São Tomé, onde ganharam a concessão para explorar umas plantações de cacau abandonadas, que limparam de uma ponta a outra e onde voltaram a plantar uma antiga variedade de sementes de cacau. E foi assim que começou a saga do cacau nesta família, que cresceu entretanto, com o nascimento de três filhos.Em 2008, já em Portugal, abriram a primeira loja Corallo, no Príncipe Real, só com produção proveniente de São Tomé e Príncipe. E desde então, o chocolate e o nome Corallo entraram definitivamente na vida de muitos portugueses. Na altura não era o chocolate que os portugueses conheciam, era outra coisa. Com menos açúcar, sem adição de lecitina ou baunilha. Era puro chocolate artesanal e como qualquer outro produto bom, os portugueses souberam reconhecer-lhe a qualidade e tornaram-se clientes fiéis.Mais tarde, ainda no Príncipe Real, Bettina Corallo abriu outra loja (a anterior fechou) em nome próprio e dos filhos, onde serve um óptimo café e uma nova linha de chocolates feitos com cacau proveniente de sítios como a Bolívia, República Dominicana e da Venezuela, ou do gana de onde vêm as favas de cacau.
“Não é a origem que define se um chocolate é bom ou não”, diz Bettina Corallo. “O segredo de um bom chocolate está na conjugação de vários factores como sejam ter uma boa variedade de cacau, um bom terroir e o tipo de tratamento que se dá ao cacau”.
E como se não bastasse o chocolate já ser de primeiríssima qualidade, também os ingredientes que combinam com alguns dos chocolates também seguem a mesma filosofia. Por exemplo, a flor de sal é das salinas de Castro Marim, a laranja é da Calábria e as avelãs do Piemonte. Muitos outros ingredientes emparelham com o chocolate preparado diariamente na loja, como o gengibre, as sementes de sésamo, a cereja natural, os cristais de açúcar e o café. Na segunda loja que agora acaba de abrir no Time Out Market, Bettina tem uma montra do mais puro chocolate artesanal, em diferentes formatos, trabalhado com a mesma mestria e dedicação a que já habituaram o bairro do Príncipe Real.